Ministério da Saúde incorpora no SUS novo procedimento contra doença falciforme

  • Imprimir

O transplante de medula óssea para tratamento de doença falciforme agora está autorizado no Brasil. O Ministério da Saúde publicou, no dia 1º de julho, portaria que incorpora o uso da técnica, já utilizada em outros países, no Sistema Único de Saúde (SUS). O procedimento, no entanto, só será indicado para pacientes que tenham doador compatível e atendam critérios definidos por uma equipe de especialistas.

A doença, que se manifesta já nos primeiros meses de vida, faz com que glóbulos vermelhos de pacientes, em vez de serem flexíveis e circulares, sejam rígidos e em um formato de foice. Com isso, os vasos entopem, causando inflamações e dores muito fortes.

Para evitar infecções, crianças com a doença são submetidas a um tratamento preventivo com antibióticos, transfusões de sangue e quimioterápico. O Ministério da Saúde estima que existam cerca de 25 mil a 50 mil pacientes com doença falciforme no Brasil.

Saiba mais sobre a doença: http://goo.gl/jbt970